VAREJO EXIGE NORMAS TÉCNICAS DOS FABRICANTES – ANAMACO-FEAL

Imprimir
Categoria: Dicas e Fatos

Lojas de todos os portes comunicam fornecedores sobre o perigo de oferecer produtos fora de norma.


O varejo está alerta e trabalhando para tornar o setor de material de construção cada vez mais normatizado. A Anamaco tem como uma de suas principais bandeiras apoiar a venda de produtos dentro de norma, de acordo com as regras estabelecidas pelo PBQP-H – Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade no Habitat, do Ministério das Cidades.


Algumas lojas, com o objetivo de oferecer aos seus clientes apenas produtos de qualidade, têm enviado comunicados aos seus parceiros comerciais alertando sobre a gravidade de se oferecer produtos fora de norma e solicitando que os produtos aprovados pelo PBQP-H e pelo INMETRO sejam identificados claramente e com veracidade, pois o varejo é responsável por aquilo que vende. Uma dica para escolher o fornecedor é verificar a etiqueta do fabricante.


O comércio tem recebido visitas sem aviso prévio do DPPC (Departamento de Polícia e Proteção à Cidadania), que apreende produtos que não atendem ao dispositivo do CDC – Código de Defesa do Consumidor. Neste procedimento, a polícia instaura inquérito para investigação de crime contra a relação de consumo. São avaliados produtos expostos e também estoques. A regra vale para lojas de todos os tamanhos.


“Temos feito um esforço grande para exigir produtos dentro de norma. O varejo está trabalhando para que produtos sem qualidade fiquem definitivamente de fora de nossas prateleiras”, afirma Cláudio Conz, presidente da Anamaco. “Não devemos esperar a fiscalização bater a sua porta, afinal, isso é uma questão de respeito ao consumidor, além de promover uma concorrência mais leal no setor”.


Neste cenário, tem destaque o trabalho feito para a normatização das esquadrias de alumínio. Liderado pela AFEAL – Associação Nacional dos Fabricantes de Esquadrias de Alumínio, o programa luta pelo fim da não conformidade.


“É importante este papel que o varejo desempenha de cobrar do fornecedor produtos dentro de norma. Com toda a cadeia envolvida – consumidor, lojas e fabricantes -, teremos mais valor agregado e produtos que realmente cumprem seu desempenho. Aí, todo mundo ganha”, diz Edson Fernandes, gerente nacional do PSQ – Programa Setorial de Qualidade de Esquadrias de Alumínio.


“Orientamos os fabricantes neste sentido e oferecemos a eles toda a orientação e apoio necessários para atender às normas técnicas”, finaliza.


Para saber mais sobre o PSQ de Esquadrias de Alumínio, acesse o site da Afeal www.afeal.com.br ou ligue para 11 3221-7144.

Contato

Nívio Terra - Advogado de Negócios e Consultor Pessoal
nivio@PortaldoSocioedaSociedade.com.br
nivio@terracpe.com.br

Credite a fonte

O CONTEÚDO DO PORTAL DESPERTOU INTERESSE, COPIE, MAS CREDITE A FONTE. SUA ÉTICA SERÁ O FISCAL DESTE PEDIDO.
Copyright 2011 VAREJO EXIGE NORMAS TÉCNICAS DOS FABRICANTES – ANAMACO-FEAL - Joomla