O DESAFIO DE LEVANTAR O ENTUSIASMO EMPRESARIAL – Luis Nassif On Line

Imprimir
Categoria: Dicas e Fatos

Um dos jornalões publica reportagem afirmando que Dilma Rousseff teria rompido com determinado empresário por conta de uma intriga palaciana, e estaria rompido com os empresários em geral, por falta de reconhecimento e de gratidão pelos apoios que deu à economia real - com desonerações de folha, isenções de IPI, linhas favorecidas de financiamento do BNDES etc.

Hoje em dia, o Padrão FIFA de Cobertura Jornalística obriga a se colocar em dúvida qualquer informação com viés político.

***

Se fosse verdadeira a informação, Dilma estaria errada de levar relações políticas e empresariais para o campo pessoal.

Mas, provavelmente, oito anos de exercício do poder como Ministra, quase quatro anos como Presidente, já ensinaram a Dilma que - ao contrário da guerrilha - o cimento não são as lealdades pessoais, mas o jogo de interesses recíprocos.

Se a presidente, de próprio punho, assina uma portaria isentando determinado setor do pagamento do IPI, a gratidão estará garantida enquanto a caneta continuar necessária.

Por isso mesmo, a maneira de conquistar empresários não é através de favores pessoais ou setoriais, de mimos. É envolvendo-os em um projeto consistente e de longo prazo, em cima de ideias claras e valores explícitos.

***

Ao longo de seu governo, Dilma lançou uma série de medidas beneficiando a economia real, algumas bastante relevantes:

1. O PSI (Programa de Sustentação do Investimento), financiando a compra de caminhões, ônibus, máquinas agrícolas e bens de capital;

2. Reintegra, sistema permitindo a devolução de impostos pagos na produção pelos exportadores;

3. preferência nas compras públicas para pequenas e micro empresas nacionais;

4. redução de IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados);

5. o conteúdo nacional nas plataformas da Petrobras;

6. os editais da FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos), garantindo financiamento e investimento em diversos setores estratégicos da economia, especialmente na saúde e defesa.

7. dois planos de safra excepcionais.

***

Qual a razão, então, para tanto mal estar empresarial?

A primeira, são as dúvidas sobre a condução da política econômica. As trapalhadas de Guido Mantega, Ministro, e de Arno Agustin, Secretário do Tesouro, calaram fundo no estado de ânimo empresarial. Não por eles, propriamente, mas por terem se tornado o símbolo maior da teimosia da Presidente. A teimosia gerou atrasos no programa de concessões, problemas com o novo modelo elétrico. A saída de ambos seria um sinal de mudança de estilo.

***

A segunda, a dispersão de incentivos e estímulos sem um norte claro.

O atual momento da economia brasileira e mundial exige uma definição de prioridades, uma clareza sobre o papel que a indústria brasileira buscará no mundo globalizado, nas cadeias internacionais e uma visão sistêmica de como avançar.

Trata-se do grande desafio do próximo mandato, seja de quem for. E a arma para a cooptação dos empresários não serão benefícios pontuais e programas, mesmo que relevantes, apenas, mas conceitos claros, ideias-força. E um (a) presidente que saiba levantar a autoestima nacional e envolver todo o país na guerra da competitividade e do desenvolvimento sem perder o foco social.

Coluna Econômica - 08/7/2014

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. -

Blog: www.luisnassif.com.br

Portal: www.luisnassif.com

Agência Dinheiro Vivo < O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. >

E-mail recebido - 08/julho/2014

"Todos os direitos reservados, sendo proibida a reprodução total ou parcial por meio impresso."

ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

Contato

Nívio Terra - Advogado de Negócios e Consultor Pessoal
nivio@PortaldoSocioedaSociedade.com.br
nivio@terracpe.com.br

Credite a fonte

O CONTEÚDO DO PORTAL DESPERTOU INTERESSE, COPIE, MAS CREDITE A FONTE. SUA ÉTICA SERÁ O FISCAL DESTE PEDIDO.
Copyright 2011 O DESAFIO DE LEVANTAR O ENTUSIASMO EMPRESARIAL – Luis Nassif On Line - Joomla