PELÉ - MUSEU - CONTRIBUINDO COM FOTOS INÉDITAS - Por Nívio Terra

Imprimir
Categoria: Dicas e Fatos

O Museu Pelé foi inaugurado na cidade de Santos,

Estado de São Paulo, no dia 15 de junho de 2014.

Ainda não estivemos lá, no casarão histórico no

bairro do Valongo, para também nos emocionarmos

com o grande acervo de peças alusivas à vida dessa

grande personalidade brasileira.

Lembramo-nos, então, de possuir algumas fotos

inéditas, que , talvez, nem ele terá e obtidas quando

nos seus dezenove (19) anos.

Nessa ocasião, quando em visita ao Coronel Osman Ribeiro de Moura, na mesma cidade de Santos, na casa em que este residia, na Av. Bernardino de Campos, é que foram feitos tais retratos, tendo o Pelé no seu colo um dos netos do Coronel, sob o qual ele servira, em tempo anterior, no Sexto Grupo de Artilharia da Costa Motorizada, onde fora o recruta número 210.


No seu livro Pelé – A autobiografia, Ed. Sextante, 2006, eis esta lembrança dele:


“Servi sob o comando do coronel Osman, um grande sujeito e um verdadeiro amante do futebol, mas muito exigente”. (pg. 113)


Mais adiante, relembrando no livro o fato ter sido expulso pela primeira vez na sua carreira, na final contra os argentinos, no Estádio de General Severiano, o campo do Botafogo, no Rio, quando jogava pelo Brasil no Campeonato Sul-Americano das Forças Armadas, Pelé conta os detalhes, aliás bem interessantes:


“Havia um jogador argentino que decidira me perseguir, me chutando e agarrando sempre que tinha uma oportunidade – quando me cansei daquilo e reagi, dando-lhe um chute na canela, começou uma briga propriamente dita e os dois acabamos expulsos. É sempre a mesma coisa quando jogamos contra a Argentina, a rivalidade é muito grande. (Tenho o prazer de informar que vencemos aquela partida por 2 a 1.)


No dia seguinte ao nosso jogo contra a Argentina no Rio, eu precisava estar em Porto Alegre para jogar pelo Santos contra o Grêmio. Foi sempre assim enquanto estive no Exército: uma pelo quartel aqui, um dia, e outra pelo Santos no dia seguinte, acolá. Era exaustivo.


No entanto, apesar da falta de sossego e dos rigores físicos, aprendi algumas lições valiosas durante a minha carreira como soldado Pelé. Quando fui expulso da partida contra a Argentina, o coronel Osman me disse:


- Você precisa aprender a controlar o seu gênio. Sei que o argentino estava chutando você, mas é melhor derrotar o adversário com técnica.


No Exército, aprendi a importância de ter disciplina e a valorizar o quanto o meu país significa para mim.” (pg.115)(grifo nosso)

 

Este selo do Correio faz parte da nossa coletânea de lembranças do Santos F.C., mas não temos a menor ideia se o Pelé também o possui no seu acervo.

 


Contato

Nívio Terra - Advogado de Negócios e Consultor Pessoal
nivio@PortaldoSocioedaSociedade.com.br
nivio@terracpe.com.br

Credite a fonte

O CONTEÚDO DO PORTAL DESPERTOU INTERESSE, COPIE, MAS CREDITE A FONTE. SUA ÉTICA SERÁ O FISCAL DESTE PEDIDO.
Copyright 2011 PELÉ - MUSEU - CONTRIBUINDO COM FOTOS INÉDITAS - Por Nívio Terra - Joomla