CONSULTA DE INTERNAUTA – Sócio de genro

Imprimir
Categoria: Dicas e Fatos

(Assunto empresarial/societário) (Utilizados nomes fictícios) 


SÓCIO DE GENRO – SEPARAÇÃO CONJUGAL – CONSEQUÊNCIAS.

 

Pergunta - Mario Após o casamento da minha filha, convidei o meu genro para participar como sócio da minha empresa, prestando bons serviços, até se saindo melhor do que eu esperava. Ocorre que, após alguns anos, o casal irá se separar, por incompatibilidade de gênios. Estou na dúvida se ele deverá se retirar da sociedade.  

r                                  Resposta – Costumamos separar os fatos sociais daqueles familiares, sempre que possível. Você afirma que  seu genro e sócio tem ajudado muito, mais do que esperava. Cogito, portanto, que ele é útil para o negócio. Ora, nem sempre é fácil se acertar com uma pessoa como associada numa empresa. Assim, de pronto, não poderia aconselhar o desligamento do sócio pela ocorrência, tão só, do término do casamento.

                                   Em primeiro lugar, você deverá debater com sua filha as circunstâncias acima, para que a decisão a tomar seja bem ponderada. Supondo que a conclusão seja pela manutenção do sócio, o assunto será com ele, também, tratado num clima de negócio, não se misturando os assuntos societários com os familiares. Estas são as primeiras observações sobre a indagação formulada.  

Contato

Nívio Terra - Advogado de Negócios e Consultor Pessoal
nivio@PortaldoSocioedaSociedade.com.br
nivio@terracpe.com.br

Credite a fonte

O CONTEÚDO DO PORTAL DESPERTOU INTERESSE, COPIE, MAS CREDITE A FONTE. SUA ÉTICA SERÁ O FISCAL DESTE PEDIDO.
Copyright 2011 CONSULTA DE INTERNAUTA – Sócio de genro - Joomla